top of page
  • Foto do escritorDanilo Ibanez Spaziani

4 coisas que um fabricante de reboque precisa saber

Atualizado: 14 de jul. de 2023


Um fabricante de reboque se depara com inúmeros desafios ao optar por essa área de atuação. Assim como os fabricantes de carrocerias, motorhomes e trailers, eles devem se aprofundar no mercado que ingressaram e, diariamente, absorver conhecimento através da prática.


Desta maneira, você cortará caminhos e, quando menos esperar, se tornará uma referência do seu segmento. Só que isso não vem do dia para a noite, e é através de um árduo trabalho que rumará até o topo.

Quer descobrir quais as 4 coisas que um fabricante de reboque precisa saber? Permaneça no artigo!


1- Conheça as diferenças entre reboque e semi-reboque


Esse item é essencial para quem almeja se tornar um fabricante de reboque. Apesar de despertarem dúvidas na população em geral, os veículos diferem-se inclusive visualmente, e, tratando-se do reboque, ele consiste em uma estrutura independente encarregada de transportar cargas após ser engatada em um veículo motor, que se equilibra sozinha.


O semi-reboque, por sua vez, depende de um caminhão trator para obter tração, e pode apresentar de um a três eixos. Confira algumas curiosidades sobre eles:

  • Os semi-reboques comportam mais carga, e são utilizados costumeiramente para o transporte rodoviário

  • A distribuição de peso entre eles difere-se em relação ao engate

  • O reboque é engatado na parte traseira do semi-reboque durante atividades agrícolas


2- O reboque NÃO DEVE ser usado para a proteção do para-choque traseiro


Em meio à tanta imprudência no trânsito, poucas iniciativas chegam a ser surpreendentes, mas, se podemos citar alguma, trata-se da utilização do reboque para fins de proteção do para-choque traseiro.


Especialistas afirmam que esse engate indevido traz mais consequências à estrutura do veículo, e, durante uma viagem, tem a possibilidade de provocar danos severos à integridade física dos passageiros.


3- A homologação veicular é indispensável em fábricas de reboques


Diante da euforia em iniciar um novo empreendimento, nos deparamos com relatos de fabricantes, montadores, transformadores e importadores que negligenciam o processo de homologação veicular.


E isso é inadmissível, uma vez que o emplacamento dos veículos não serão autorizados, já que os dispositivos de segurança que os modelos dispõem não estão alinhados às exigências dos órgãos reguladores.

Por isso, você deve se concentrar na obtenção de três documentos, que, ao constatarem as condições adequadas de fabricação dos automóveis em sua empresa, te livrarão da dor de cabeça. São eles:

  • CAT junto ao DENATRAN

  • CCT junto ao INMETRO

  • LCVM junto ao IBAMA


4- Saiba qual empresa pode homologar seus reboques


A homologação para fabricante de reboque pode ser efetuada pela VIP Engenharia, uma empresa familiarizada com a intermediação entre clientes e órgãos regulares para a obtenção de licenças e certificações.


Através de profissionais que possuem anos de experiência e empenhados a solucionarem o seu problema, nos encarregaremos do acompanhamento das solicitações que compreendem o processo de homologação.


Essa burocracia tende a durar 7 meses, mas, quando sanada, permitirá que sua oferta seja integralmente emplacada, de forma que, assim, você possa finalmente aplicar-se ao seu negócio.

Clique aqui para solicitar contato com nossos especialistas, que prontamente te ajudarão!

32 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page