top of page
  • Foto do escritorDanilo Ibanez Spaziani

Homologação de caminhão: Confira quais são as etapas deste processo

Atualizado: 4 de set. de 2023


O caminhão é um automóvel motorizado concebido especialmente para o transporte de cargas. Tendo em vista que se trata de um veículo de grande porte e que, diariamente, percorre de centenas a milhares de quilômetros, os olhares de seu fabricante devem estar atentos à sua segurança.


Neste sentido, a homologação de caminhão representa uma vistoria encarregada de identificar se sua projeção esteve alinhada aos padrões de segurança dos órgãos reguladores, determinando se o veículo dispõe de requisitos necessários para trafegar. Atentando-se às diretrizes impostas pelo Inmetro, Ibama e Denatran, a montadora certamente produzirá um caminhão pronto para ser comercializado, de forma que o consumidor final possa desfrutar de um veículo seguro.


Fabricantes se beneficiam de uma economia que depende de caminhões


Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação Dom Cabral, a produção econômica brasileira que utiliza o transporte rodoviário corresponde a 75%, revelando a ampla influência que esse meio de locomoção detém sobre nossa sociedade, e reforçando a importância de que a frota de caminhões presente no país seja moderna.


Embora 3,5 milhões de caminhões transitem pelas vias e rodovias brasileiras, dos quais 74% possuem menos de 30 anos desde sua fabricação, é prudente que as montadoras não negligenciem os riscos que envolvem as viagens e, atenciosamente, submetam os modelos aos mais criteriosos processos de homologação.


Não se esqueça de emitir o CCT e o LCVM


Que empreender compreende questões burocráticas, isso não é novidade para ninguém. E como para um fabricante de veículos rodoviários não é diferente, relembramos que a homologação de um caminhão inicia-se a partir da obtenção de um CCT (Certificado/comprovante de Capacitação Técnica).


Consistindo em uma solicitação do Inmetro que visa certificar se sua empresa apresenta os requisitos necessários para atuar como fabricante ou transformadora de automóveis, representa o primeiro passo antes que o veículo em si seja examinado.


Posteriormente, a emissão do LCVM (Licença para Uso da Configuração de Veículo ou Motor) determinará se o protótipo atende aos limites relacionados à emissão de ruídos e poluentes – o que atesta zelo para com o meio ambiente.


Finalizando a homologação: Lembre-se do Certificado de Adequação a Legislação de Trânsito


O CAT Veicular, como é conhecido esse documento, tem por finalidade a verificação de itens de identificação e de segurança passiva e ativa que constituem o veículo. Essa etapa tende a ser concretizada após 7 meses do início do processo de homologação automotiva, e assegura ao empreendedor o direito de comercializar o veículo de forma legítima.


A emissão dessas certificações e licenças, entretanto, estão condicionadas à contratação de uma empresa que seja referência neste mercado, e a VIP Engenharia enquadra-se nesse perfil. Contando com profissionais qualificados e habituados a oferecerem soluções aos clientes, nos comprometemos a acompanhar rigorosamente todas as etapas exigidas pelos órgãos reguladores, possibilitando que, na sequência, sua empresa comercialize os automóveis de forma segura.


Clique aqui para solicitar contato com nossos especialistas, que prontamente te ajudarão!


댓글


bottom of page